Buscar
  • GV Consultoria

NORMAS DE HIGIENE E LIMPEZA EM UM LABORATÓRIO DE QUÍMICA


Quando ouvimos falar em laboratório, seja um laboratório de química, um laboratório de microbiologia, um laboratório de parasitologia, um laboratório de genética ou outro tipo a questão das normas de segurança e higiene são altamente rigorosas. O descarte de amostras deve passar pela autoclave, o descarte de material perfuro cortante em caixa coletora a identificada e o descarte de vidrarias para laboratório quebradas em reciclagem da própria empresa.


BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO- BPL


As Boas Práticas de Laboratório (BPL) são um conjunto de ações com o objetivo de proporcionar a diminuição dos riscos do ambiente laboratorial. Estas medidas são constituídas por atividades organizacionais do ambiente de trabalho e por procedimentos básicos como a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e Equipamentos de Proteção Coletivos (EPCs), limpeza e higienização do ambiente laboratorial entre outras.



  • Recomendações BPL (Disponível na NR-32).

  •  Higienização e limpeza adequada do ambiente; 

  • O laboratório deve dispor de um manual de Biossegurança;

  •  Os produtos químicos tóxicos devem estar devidamente identificados e armazenados

  •  Equipamentos de risco devem ser dispostos em área segura (ex. autoclave, contêiner de nitrogênio etc.);

  •  Para sua segurança, procure conhecer os perigos oferecidos pelos produtos químicos utilizados no seu laboratório;

  •  O laboratório deve manter uma pasta com as Fichas de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) em local visível e de fácil acesso; 

  • Evitar transportar materiais químicos ou biológicos de um lugar para outro no laboratório;

  •  Utilizar armários próprios para guardar objetos pessoais; 

  • O ambiente laboratorial deve ser bem iluminado;

  •  A sinalização de emergência deve estar presente nos laboratórios; 

  • O laboratório deve possuir caixa de primeiros socorros e pessoal treinado para utilizá-los; 

  • Os extintores devem estar dentro do prazo de validade e com pressão dentro dos limites de normalidade;

  •  Identificar as tomadas quanto à voltagem;

  •  O laboratório deve fornecer quantidades suficientes de EPI e EPC;

  • Usar corretamente os equipamentos;

  •  Manter protocolo de rotina acessível em caso de acidentes;

  •  Nunca pipetar com a boca, usar pipetadores automáticos, manuais ou peras de borracha; 

  • Não comer, beber, preparar alimentos ou utilizar cosméticos no laboratório;

  •  Evitar levar as mãos à boca, nariz, cabelo, olhos e ouvidos no laboratório;

  •  Lavar as mãos antes e após os experimentos; 

  • Utilizar jaleco apenas dentro do laboratório; 

  • Utilizar sempre sapato fechado; 

  • Manter os cabelos presos;

  •  Manter as unhas curtas e limpas;

  •  O ideal é não usar lentes de contato no laboratório mas, caso seja necessário, não manipulá-las e utilizar óculos de proteção; 

  • Não usar colar, anéis, pulseiras, brincos e piercing dentro do laboratório;

  •  Sempre usar luvas ao manipular materiais potencialmente infectantes; 

  • Não manipular objetos de uso coletivo como, por exemplo, maçanetas e telefone, enquanto estiver usando luvas;

  •  Saber onde ficam os EPCs e como utilizá-los;

  •  Utilizar cabine de segurança biológica sempre que manipular materiais que precisem de proteção contra contaminação; 

  • Não atender celular quando estiver dentro do laboratório; 

  • Manter a organização na bancada; 

  • Evitar trabalhar sozinho no laboratório.

LAVAGEM DAS MÃOS

Este procedimento é necessário antes e depois da manipulação de materiais dentro do laboratório. Deve-se utilizar água corrente e sabão, de acordo com a indicação baixo. O uso de luvas de proteção para manipulação de materiais biológicos e químicos não substitui a lavagem correta das mãos.


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - IPI

São elementos de contenção, de uso individual, utilizados para proteger o profissional do contato de agentes biológicos, físicos, químicos, calor ou frio excessivo entre outros riscos presentes no ambiente de trabalho. Principais Equipamentos de Proteção Individual:


Jaleco: Fornece uma barreira de proteção e reduz a possibilidade de contaminação por microorganismos. Previne a contaminação das roupas e protege a pele da exposição de sangue e fluídos. Deve ser de manga longa, algodão ou fibra sintética (não inflamável). Recomenda-se o uso constante no ambiente laboratorial e a descontaminação antes da lavagem.








Luvas: devem ser utilizadas para manipulação de materiais potencialmente infectantes, produtos químicos ou em condições de temperaturas extremas, de acordo com as classificações indicadas a seguir:

A) de látex: para procedimentos em geral, para proteção contra agentes biológicos, ácidos e bases diluídos, exceto para solventes orgânicos.

B) de cloreto de viníla (PVC) e látex nitrílico: para produtos químicos, principalmente ácidos, cáusticos e solventes.

C) de fibra de vidro com polietileno reversível: para proteção contra materiais cortantes.

D) de fio de kevlar tricotado: para manuseio de materiais em temperaturas até 250ºC.

E) térmicas de nylon: para manuseio de materiais em temperaturas ultrabaixas (Ex. Nitrogênio líquido -195°C).

F) de borracha: para serviços gerais de limpeza e descontaminação.




Máscara (figura III): Protege ou minimiza a inalação de gases, poeira, névoas e voláteis. Pode ser de tecido, sintética e com filtro. Os filtros são classificados da seguinte forma: 

  • PFF1: poeiras e névoas. 

  • PFF2: poeiras, névoas, fumos e agentes biológicos/voláteis.

  •  PFF3: poeiras, névoas, fumos, radionuclídeos e preparação de quimioterápicos e citostáticos/ volátei

Obs: PPF = Peças Faciais Filtrantes.

  • Touca (figura IV): Protege o cabelo do contato com materiais infectantes e produtos químicos.

  • Óculos de proteção e protetor facial (figura V): Protege os olhos e o rosto contra gotas, impacto, borrifo, salpicos e radiação ultravioleta.

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA - EPC

São equipamentos de contenção que possibilitam a proteção dos profissionais no ambiente de trabalho. Exemplos:




A) Chuveiro de emergência: para banhos em caso de acidentes com produtos químicos e fogo. É instalado em local de fácil acesso sendo acionado por alavancas de mão, cotovelos ou joelhos.

B) Lava-olhos: usado em casos de acidentes na mucosa ocular, promovendo a remoção da substância e diminuindo os danos.

C) Autoclave: para o processo de esterilização de materiais ou resíduos produzidos em laboratório, diminuindo os efeitos contaminantes dos resíduos sobre o meio ambiente.




D) Cabines de Segurança Biológica: protege o profissional e o ambiente laboratorial dos aerossóis potencialmente infectantes que podem se espalhar durante a manipulação dos materiais biológicos. Alguns tipos de cabine protegem também o produto manipulado do contato com o meio externo, evitando contaminação.

E) Extintores de incêndio: para acidentes envolvendo fogo. São classificados de acordo com o material envolvido no incêndio.

F) Kit de derramamento: composto por luvas, vermiculita e máscara com filtros. Deve-se manter o kit em local visível e de fácil acesso.













4 visualizações0 comentário