Buscar
  • GV Consultoria

Como impedir a proliferação de microrganismos em farmácias, drogarias e farmácias de manipulação



A farmácia é um dos estabelecimentos mais essenciais para a humanidade, fazendo parte de nossas vidas desde o século X, quando o médico e o farmacêutico tinham a mesma função.

Hoje, a farmácia é um dos lugares que recorremos quando estamos doentes, e por isso, o ambiente deve estar muito bem higienizado e livre de microrganismos nos medicamentos. Para que isso seja viável, é imprescindível que as farmácias realizem o controle de umidade. Quando a umidade está nos níveis recomendados pela OMS, de 50% a 60%, a proliferação de fungos, bactérias, mofo, bolor e ácaros é interrompida.

Armazenagem correta de medicamentos em farmácias e drogarias.

A RDC n° 304, de 17 de setembro de 2019, sobre armazenamento de medicamentos em farmácias, estipula que é obrigatório o uso de equipamentos para monitorar e controlar a umidade em estoques e no transporte de medicamentos.

Outra norma vigente é a RDC n º 44, de 17 de agosto de 2009, sobre Boas Práticas Farmacêuticas para o controle sanitário do funcionamento, da dispensação, da comercialização de produtos e da prestação de serviços farmacêuticos em farmácias e drogarias. Essa norma estipula que o ambiente deve ser higienizado e protegido contra a umidade e calor, garantindo a integridade, qualidade, segurança e eficácia dos produtos.

Quando as normas estipuladas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), sobre o controle de umidade na armazenagem e comercialização de medicamentos, não são seguidas à risca, aumenta a chance de alteração na estabilidade dos medicamentos, contaminação por fungos e até a deterioração de materiais higroscópicos como as caixas dos medicamentos e algumas cápsulas.

Controle de umidade em farmácias de manipulação

Quando se trata de medicamentos manipulados, o cuidado deve ser maior. A RDC Nº 67, de 08 de outubro de 2007, dispõe sobre boas práticas de manipulação de preparações magistrais e oficinais para uso humano em farmácias. A norma determina que todas as salas de manipulação devem ser mantidas com temperatura e umidade compatíveis com as substâncias/matérias-primas armazenadas/manipuladas. Existe uma série de problemas que a umidade pode causar em medicamentos caso não seja controlada, são eles: alterações físicas e químicas da matéria prima, redução do volume de pomadas, perda de eficácia de efervescentes e empedramento de materiais em pó. Para que não ocorram, é imprescindível o uso de desumidificadores de ar para controlar a umidade do ambiente.



Como controlar a umidade?

O controle de umidade deve ser feito através de um desumidificador de ar da marca ARSEC. Os equipamentos trabalham para controlar a umidade entre os níveis desejados, e quando o assunto é medicamento, cada um tem o seu nível de umidade relativa do ar específico. Os índices de umidade variam de acordo com o tipo de medicamento.

Para saber qual o desumidificador de ar ideal, você deve levar em conta fatores como: metragem cúbica do ambiente, número de pessoas no local, região em que a farmácia se encontra, utilização do ar condicionado e a quantidade de portas e janelas.

1 visualização0 comentário